Olá Visitante
Seja bem-vindo ao Portal SESI Educação
Terra
Créditos: NASA/NOAA/GOES Project
Descrição do planeta:
O nome Terra tem sua origem inglesa / alemã e significa simplesmente o solo. A Terra é o quinto maior planeta do sistema solar e o mais próximo do sol, por isso ele aparece mais brilhante para nós.

É o único planeta que abriga seres vivos. São aproximadamente, 100 milhões de espécies de animais e 400 mil espécies de vegetais na Terra. Os números citados se referem às espécies conhecidas, pois existem milhares que ainda não foram descobertas. As pesquisas continuam intensas por variedades de espécies de seres vivos no Planeta Azul.

A superfície da Terra é composta 70% por água e por isso é chamado de Planeta Azul. A sua massa é composta por elementos como: Oxigênio, Silício e Ferro. E a composição maior fica por conta do Ferro que representa 32,1% da massa total do planeta, sendo 5% de toda a crosta terreste. O Silício compõe 15,1% e o Oxigênio 30,1%.

A velocidade da Terra não é constante, vai mudando lentamente e de forma gradual. Calcula-se que a duração de um dia (rotação completa em torno de seu próprio eixo) pode aumentar 2.3 milissegundos ao longo de um século. Até mesmo eventos como um Tsunami podem alterar levemente a rotação. A cada quatro anos é adicionado aos nossos calendários anuais, um dia para mantê-los consistentes com a nossa órbita em torno do sol. Esse dia é nomeado como dia bissexto e o ano que acontece esse acréscimo chamamos ano bissexto.

Todos os anos, em 22 de abril comemoramos o dia da Terra. A data foi criada no Estados Unidos, pelo senador e ativista ambiental Gaylord Nelson. O motivo baseia-se em promover discussões sobre a importância da preservação dos recursos naturais do Planeta, em especial, as questões ambientais e tudo o que compromete a vida no planeta. A Conscientização é feita através de atividades oferecidas em todo o mundo. O primeiro “Dia da Terra” aconteceu em 22 de abril de 1970.
Dados gerais sobre o planeta:
Que lugar ocupa no Sistema Solar: É o 3º planeta mais próximo do sol
Diâmetro: 12.756 km
Possui massa: 5,9736×10243 kg
Temperaturas: mínima: - 88 °C e máxima: 58°C
Período de rotação: 23, 9345 (dia)
Informações recentes:
• As imagens dos Satélites estão cada vez mais nítidas e detalhadas. As expedições espaciais favorecem a nossa visualização para todos os acontecimentos da Terra. A Expedition 50 a bordo da Estação Espacial Internacional do engenheiro Thomas Pesquet fotografou a cidade de Veneza em 14 de fevereiro de 2017. Thomas também teve uma visão noturna da órbita do vulcão mais ativo da Europa, o Monte Etna, em erupção em 19 de março de 2017, na Sicília. O engenheiro também documentou uma das características mais espetaculares do planeta, que é o mar de areia da Naníbia. Ele também pôde presenciar como é visto o deserto do Saara, no oeste da Líbia em 3 de outubro de 2016. As fotos de alvos da Terra foram programadas para serem retiradas pela câmara a bordo da Estação Espacial Internacional, a EarthKAM.

• Após 15 anos de medições, novos estudos apontam que, a altura das nuvens está ficando mais baixa devido a mudança do clima global. As nuvens servem como cobertor isolante da terra. À medida que a Terra aquece, as características das nuvens vão se alterando quanto ao seu brilho e altura. O estudo foi feito com dados do Espectrorradiômetro de imagem de Ângulos Múltiplos (MISR) no satélite Terra da NASA. Foram usadas 9 câmeras apontando para os diferentes ângulos da Terra. As câmeras gravam imagens que permitem aos pesquisadores distinguir as informações sobre as nuvens a serem analisadas para concluir seu estudo. O Instrumento foi lançado em dezembro de 1999 com uma missão de 6 anos de vida, mas os estudos permanecem ativos até hoje. O que sabemos até o momento é que, com os eventos de “La Niña” e o El Niño, as nuvens sofreram efeitos mais fortes. Em 2008, a “La Niña” abaixou as nuvens em 130 pés (40 metros). E o “El Niño” empurrou-as para cima. Em relação ao avanço dos estudos, Roger Davies, professor de Buckley-Glavish, da área de física do clima da Universidade de Auckland, Nova Zelândia, afirma que levarão mais uns 15 anos de pesquisa de dados para comprovar mudanças significativas na altura das nuvens.
Galeria de imagens
Fontes:
https://www.nasa.gov/
http://www.suapesquisa.com/geografia/planeta_terra.htm
http://www.cdcc.sc.usp.br/cda/aprendendo-basico/sistema-solar/terra.htm
Conheça outros astros
  • Mercúrio
    Mercúrio
  • Vênus
    Vênus
  • Terra
    Terra
  • Marte
    Marte
  • Jupiter
    Júpiter
  • Saturno
    Saturno
  • Urano
    Urano
  • Netuno
    Netuno
  • Lua
    Lua
  • Sol
    Sol

SESI - Departamento Nacional
SBN - Quadra 01 - Bloco C - Ed. Roberto Simonsen Brasília - DF - CEP 70040-903
Copyright © 2011 - 2021 - Todos os direitos reservados.